terça-feira, 14 de junho de 2011

SURPREEEESAAAA!!!!


Tem dias que a gente recebe surpresas boas e lembra que a vida não é aquele quadro torto pintado com cores tristes.
A gente lembra que ela é muito mais do que parece se a virmos em seus menores detalhes.

Eu sou uma pessoa que não gosto de surpresas, devo admitir. Sempre acho que devo e tenho de saber o que esperar da vida ou as coisas que vão acontecer. Tentando relaxar e não preocupar, vou levando meus dias. Mas faço de cada gesto aquilo que eu realmente gostaria de fazer, para não haver surpresas nem da minha parte.
Festa de aniversário surpresa? Maluquice. Não aprecio. Não sei ao certo por que. Talvez a idéia de eu não saber como reagiria diante da situação e por não estar sempre pronta para o flash da próxima foto.
Talvez seja mania de perfeição, o que não é nada agradável uma vez que os perfeccionistas, assumidos ou não, sofrem em dobro as provações da vida.
Perfeccionista ou não, casa desarrumada, cabelo desgrenhado, recebo uma visita. A sorte é que as pessoas que me conhecem sempre me ligam antes. Só que este foi há 10 minutos antes, já estava no caminho.
Visita boa, bom amigo, boa conversa que nos rendeu algumas gargalhadas e matamos as saudades dos nossos papos.
Sendo assim, fecho o portão e venho para o computador escrever sobre como as surpresas (algumas) podem ser agradáveis e que não são um bicho de sete cabeças.

Pode ser gostoso sermos surpreendidos com um beijo, uma flor, um presente ou um “eu te amo”. Algumas vezes, a surpresa de ver seu namorado com outra pode te marcar uma vida inteira. (não desejo pra ninguém!)

Surpresa. Surpreeeeesaaa!!!!


Preciso lidar com isso e se você também não gosta de surpresas, deve aprender. Sabe por quê? Porque como muitos dizem, a vida programada não tem a menor graça. Não gosto de surpresas, mas também não programo nada. Vai entender.
Só sei que a vida tem muitas coisinhas que fazem dela gostosa de viver. Essas pequenas coisas estão no abraço de uma criança, nos bracinhos dela ao redor do seu pescoço, na presença de um amigo e do último olhar dele quando vai embora, num café quentinho preparado por sua mãe de manhã, no companheirismo entre as pessoas, no verde alegre das folhas ao serem molhadas, na luz do sol refletindo em seus cabelos...
A vida pode ser melhor, uma eterna surpresa. Onde sorriremos e choraremos por nunca saber o que virá no dia seguinte. Inevitável fugir de sermos surpreendidos. Inevitável. Tenho certeza disso. E agradeço às surpresas (boas ou ruins) mesmo que eu não goste muito delas.

2 comentários:

  1. Obrigada, linda!
    Fico imensamente feliz. De verdade!

    Se cuida!
    Bju grande!!

    ResponderExcluir