quinta-feira, 10 de março de 2011

NÃO TEMOS TANTO TEMPO ASSIM...

O carnaval passou e eu ainda aqui na Serra do Cipó e pensei logo em escrever este post sobre algo que aconteceu e que me fez refletir.
Na manhã de ontem, o pai de um amigo nosso foi encontrado morto em sua propriedade, deitado debaixo de uma mangueira.
Dizem, que ia mexer em algo em sua terrinha e que passou mal e lá ficou.
Seu filho o encontrou e tentou por diversas vezes reanimá-lo mas já era tarde.
O coração do velhinho havia parado após um ataque fulminante.
Pareço ver de novo esse nosso amigo acordar cedo, conversar com todos, sorrir, contar umas piadinhas, fazer uma horinha e em seguida pegar suas sacolas e sair em direção a casa do pai.
Naquele momento, tudo estava bem.
Ele sequer imaginava a dor que estava prestes a sentir.
Penso que todos os episódios que você assiste como um simples expectador tenha de valer para alguma coisa. Tenha de valer para a reflexão.
Há menos de meia hora ele não imaginava que seu mundo mudaria tanto, que ele perderia uma pessoa tão querida, que era além de seu pai, seu porto mais seguro...
Tão pouco tempo...
Não sabemos o que viveremos daqui a um minuto!
Pensamos que temos o controle, que está tudo bem ou que teremos tempo.
Mas não.
Não teremos tempo!
Nunca saberemos quanto dele nós teremos para dar aquele último abraço, para dizer o quanto alguém é especial para nós ou para amarmos.
Nunca saberemos quando será o último olhar para a pessoa amada...
E o pior de tudo é que nem sempre olhamos como deveria.
Eu mesma às vezes nem olho quando minha mãe diz um oi ou um até logo... Nem sempre dou a atenção merecida.
Acreditamos sempre que teremos um amanhã quando não sabemos!
Ah, amanhã eu peço desculpas!
Amanhã digo a ela que a amo, amanhã o convido para sair, amanhã vou visitar aquele amigo ou ler aquele livro.
Amanhã?
E se não tivermos o amanhã?
E se a pessoa que você ama não tiver um amanhã?
Já pensou nisso?
Por um acaso você já pensou na dor de não ter tido a oportunidade de fazer algo que sempre quis fazer?
Por isso, ame HOJE. Abrace HOJE. Converse HOJE. Olhe HOJE e observe cada pessoa como se fosse a última vez.
Por que só sabemos do AGORA!

Um abraço no coração de todos...

Um comentário:

  1. Ei Cris,
    adorei o post.

    Keep walking, keep writing!

    Ziviani

    ResponderExcluir